Molusco Contagioso



Micose (Fungo)

Dermatologia pediátrica

Abaixo algumas doenças dermatológicas na infância, clique em cada uma delas para mais informações:

Acne (espinhas)

Além da acne que acomete adolescentes, existe também a acne neonatal, ou seja, que está presente desde o nascimento ou nas primeiras semanas de vida. É mais frequente no sexo masculino, por provável estímulo hormonal. Se localiza na face e assim como em adolescentes pode ter cravos, pápulas e pústulas. Não é necessário tratamento no recém-nascido pois ocorre involução espontânea. Já nas criançs e adolescentes sua origem depende de fatores genéticos e hormonais e o tratamento é sugerido de acordo com cada caso.


Dermatite atópica

A dermatite atópica é uma forma de alergia de pele que se associa a história pessoal ou familiar de asma, renite e/ou urticária e se caracteriza pelo prurido e pela cronicidade das lesões, ou seja, por ser uma doença que não podemos curar, apenas controlar, tem períodos de crise e períodos de acalmia.  As lesões são características e geralmente se localizam na face (bochechas), dobras, glúteos e região posterior das coxas, dependendo da idade do paciente, mas pode chegar a quadros mais graves generalizados. A criança se coça bastante e a pele tem uma tendência natural de ser ressecada. O tratamento tem o objetivo de diminuir a coceira e a reação inflamatória, e principalmente diminuir o ressecamento da pele. Observa-se em alguns pacientes melhora gradual da doença com o crescimento, até mesmo desaparecimento do quadro na puberdade.


Dermatite seborréica

Se manifesta em recém-nascidos como a chamada “crosta-láctea”, que são escamas gordurosas e aderentes no couro cabeludo, e em crianças e adolescentes como a popular “caspa”. Esta forma de dermatite seborréica pode estar associada também a lesões de pele.


Dermatite de fraldas

É causada pelo contato da pele com a urina e fezes retidas pelas fraldas. Há uma irritação na pele e pode haver contaminação secundária por fungos e bactérias. Importante a troca frequente das fraldas e tratamento adequado, evitando usar óleos, sabões e pomadas irritantes locais.


Hemangiomas

São as manchas por má-formação dos vasos sangüíneos. Podem ser planos, tuberosos ou cavernosos. Na maioria das vezes, exceto os planos, eles involuem espontâneamente, e o tratamento é indicado apenas em casos selecionados.


Ictiose

É uma doença genética provocada por alteração na queratinização da pele. Varia muito em intensidade e extensão, desde formas leves (pele seca apenas) até quadros graves, incompatíveis com a vida. Tendem a piorar nas épocas frias do ano e algumas formas podem melhorar com a idade. O tratamento depende da forma, mas há poucas medidas a serem tomadas. Deve-se sempre tentar aumentar a hidratação da pele e em casos mais graves podem ser utilizadas medicações orais.  


Infecção da pele

A infecção bacteriana mais comum da pele em crianças é o impetigo. Há uma forma bolhosa e outra forma não bolhosa, com crostas amareladas. É uma infecção contagiosa entre as crianças. Deve ser sempre tratado para não levar a maiores complicações.


Miliária ou Brotoeja

Muito frequente em recém-nascidos (RN) e crianças, pela obstrução parcial dos dutos das glândulas sudoríparas. Isto ocorre pela imaturidade destes dutos e pela exposição do RN a fatores que aumentem a transpiração, como excesso de roupas e ambientes com baixa ventilação. Pode ser de três tipos, conforma a profundidade: cristalina, rubra ou profunda. O tratamento adequado resolve praticamente todos os casos.


Manchas brancas

Muito comum em crianças algumas manchas brancas na face e braços, chamadas de pitiríase alba, são confundidas facilmente com micose ou vitiligo. Aparecem mais no verão e se relacionam também com a pele seca. Procure sempre o dermatologista, pois o diagnóstico é simples e o tratamento é bastante satisfatório.


Micoses

São causadas por fungos e ocorrem na pele, unhas, mucosas e couro cabeludo. As micoses ocorrem em regiões de maior temperatura e umidade. A transmissão pode ser por contato direto ou indireto através de materiais contaminados. Em crianças são frequentes lesões de couro cabeludo e em homens as micoses de virilha. Podem ser realizados exames diretos e culturais para identificação dos fungos e o tratamento é curativo na maioria das vezes.


Nevos (pintas)

Vários tipos de pintas e manchas são encontradas em recém-nascidos e crianças, e na maioria das vezes são lesões benignas (nevos congênitos, hemangiomas, manchas café-com-leite, nevos acrômicos...). Procure sempre o dermatologista na dúvida, para que as lesões possam ser identificadas e qualquer alteração possa ser detectada precocemente.


Molusco Contagioso

É uma virose que acomete a pele e eventualmente mucosas. Mais comum em crianças, sendo mais frequente em atópicos (alérgicos), mas pode aparecer em adultos também. É transmitido pelo contato individual, ou seja, de pessoa para pessoa. Clinicamente aparecem várias pequenas bolinhas cor da pele que se espalham pelo corpo, geralmente sem sintomas. Algumas desaparecem espontaneamente, mas o tratamento mais indicado é a curetagem (raspagem) das lesões.


Pediculose/Piolhos

Os piolhos são mais comuns em crianças e são transmitidos pelo contado direto com as pessoas infectadas. A coceira no couro cabeludo é o sintoma característico e podemos observar os ovos (lêndeas) aderidos à haste do cabelo. Devemos sempre examinar e tratar também os contactantes.


Prurigo Estrófulo (alergia a picada de inseto)

Comum no primeiro ou segundo ano de vida e geralmente está relacionado a picadas de inseto (mosquitos e pulgas). Se caracteriza pela presença de bolinhas vermelhas, que dão muita coceira e se espalham, podendo atingir grande parte do corpo mesmo não havendo tantas picadas. Algumas picadas antigas são reativadas quando existe o contato com o agente e o quadro se extende. Pode haver cura espontânea após alguns anos, pois o organismo acaba desenvolvendo imunidade específica para estes alergenos.


Viroses e Verrugas

As verrugas (planas, vulgares, periungueais e plantares), são causadas pelo vírus HPV e podem ocorrer em qualquer idade, sendo mais frequentes em crianças e adolescentes. Diversas outras viroses acometem as crianças, entre elas podemos citar algumas frequentes em consultório dermatológico: herpes simples e primo-infecção herpética, varicela, momonucleose, molusco contagioso, rubéola, sífilis, acrodermatite papulosa infantil (Gianotto-Crosti), sarampo e doença das mãos, pés e boca.


Vitiligo

É uma doença de pele adquirida, de causa desconhecida, não transmissível pelo contato entre as pessoas, e que se caracteriza pelo surgimento de manchas brancas na pele, mucosas e cabelos, com diferentes formatos e extensão variável. É comum o vitiligo iniciar-se na infância. De acordo com dados recentes, aproximadamente 25% dos casos de vitiligo têm os primeiros sinais de despigmentação iniciados antes dos 10 anos de idade e em cerca de 50% antes dos 20 anos de idade.

Ocorre nas lesões uma ausência de melanócitos, que são as células que dão a cor da pele. Sabe-se que o fator emocional está bastante relacionado ao surgimento e piora das lesões. O diagnóstico é fácil para o dermatologista. A evolução do vitiligo é imprevisível e o tratamento é difícil, mas não é rara a melhora espontânea das manchas.

 

Localização e Contatos

Rua Bento Gonçalves, 2125 Sala 302
Centro Caxias do Sul - RS
Clique aqui para visualizar o mapa.

Fone: (54) 3214-2909


A Clínica fica na Rua Bento Gonçalves, 2125 Sala 302 Centro Caxias do Sul - RS        Entre em contato pelo fone: (54) 3214-2909        ©Todos os direitos reservados Dra. Fernanda Fachinello CodeBrasil